A carta

Minha irmã publicou hoje no seu blog uma carta da minha mãe escrita para uma amiga dela em 2001.

A caligrafia da mamãe lá, como se ela tivesse acabado de escrever aquelas linhas com a caneta Cross prateada (meu pai é fã de canetas Cross, me deu uma quando eu me formei).

O conteúdo da carta é lindo e repleto de paciência e esperança. Mas a forma, o papel escaneado, o branco e o azul são a imagem da saudade.

Chorei.

Anúncios
Esse post foi publicado em Família e marcado , , . Guardar link permanente.

6 respostas para A carta

  1. Botica disse:

    Já te falei que a mensagem da carta me caiu como xarope….

  2. Ingrid disse:

    Chorei junto!!!

  3. Cris disse:

    E eu estou aqui com lágrimas nos olhos só de ler o que você acabou de escrever! E olha que nem cheguei a abrir o link ainda…

  4. Clarisse disse:

    A esperança não morre nunca, Alice. Enquanto estiver viva, ela me acompanhará.
    De forma mórbida, a ida da Diva deixou uma ligação muito forte entre todos que a amaram em vida. Mesmo que a conecção entre essas pessoas seja a dor da perda.

    Linda a carta da sua mãe. É tão bom ter acesso a esses fragmentos de vida. Podem ser fotos, cartas, lembrancinhas. Eles contribuem para manter a esperança acesa.

    Beijos,
    Cla

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s