Ensaio

De repente entra no metrô um jovem senhor com um distinto labrador, um amarelo. O senhor carregava sua bengala branca e o cachorro vestia com muita dignidade o seu coletinho de cachorro guia.

Os dois ficaram em pé, perto da porta. O senhor se abaixa um pouco e fala algo bem baixinho. O cão recebeu a permissão e só então sentou-se. Logo depois ele relaxa mais e deita-se. O senhor fica de pé, como que olhando, mas sem ver.

Quando o autofalante anunciou o ponto correto eles se movem numa perfeita coreografia e saem.

Paciência, carinho e confiança. Obrigada por me guiar a esses pensamentos, cão e dono do cão.

Anúncios
Esse post foi publicado em Giramundo e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Ensaio

  1. adriana van den broek disse:

    Alice, vi uma materia emocionante no Brasil sobre a diferenca que faz na vida de um cego ter um cao guia e fiquei pasma que num pais de 200 milhoes de pessoas consigamos habilitar menos de 50 caes guias por ano!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s