O meu amor

Essa coisa de Valentine’s Day aqui na nossa casa não pegou. O filho deu presentes para umas meninas, segundo ele, amigas. Eu e marido não levamos esse dia a sério.

Mas quanto ao amor próprio, esse é coisa de todo dia. E ninguém pergunta nada (acho que para não dar azar…) sobre minha educação física. Ela vai indo, de vento em popa. Só larguei o tal do boot camp por causa das avarias nos meus ligamentos.

Ame-se e cuide-se bem. Amém nós todos.

Esse post foi publicado em Filosofia de cordel e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para O meu amor

  1. Jaboticaba disse:

    Bom, mexer-se é bom demais. Quanto ao Valantines, eu cansei. Data boba.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s